tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-aumento-de-produtividade-na-industria-em-3-passos
Balluff Brasil
Balluff Brasil
22 de março de 2018

Tudo o que você precisa saber sobre aumento de produtividade na indústria em 3 passos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Tema superimportante em qualquer debate corporativo estratégico, o aumento da produtividade na indústria é uma meta buscada por 100% dos gestores, independente do segmento em que atuam. Todos, sem exceção, buscam ferramentas capazes de melhorar os índices relacionados à produção, trazendo mais otimização aos processos, e, consequentemente aumento de receita, e redução de custos.

Mas, embora esse discurso seja de seu conhecimento, o que você pode estar se perguntando nesse momento é: como eu consigo trazer mais produtividade para a minha indústria, na prática?

No post de hoje, vamos te mostrar em 3 passos, o que você já pode começar a fazer para aumentar a produtividade na sua indústria.

 

Automação industrial, simplesmente fundamental!

A chamada automação industrial é hoje uma realidade incontestável no segmento industrial. Trata-se de  um procedimento mediante o qual as tarefas de produção que são realizadas por operadores humanos são transferidas a um conjunto de elementos tecnológicos, mantendo sempre a segurança e a qualidade da produção.

Graças ao aumento da produção e aos custos mais baixos de componentes e de máquinas, o número de sistemas e equipamentos automatizados é cada vez maior. Vale ressaltar também que a necessidade de substituir trabalhos perigosos e monótonos vem impulsionando a criação desse tipo de maquinaria.

O objetivo principal da automação industrial é criar mecanismos que sejam capazes de produzir o melhor produto com o menor custo, garantindo também, melhor controle de tudo o que é feito ao longo da produção fabril. Quer entender qual ferramenta poderá potencializar agora mesmo o seu processo de automação industrial? Confira aqui!

No passado, os sistemas automatizados eram fechados e controlavam individualmente cada processo de uma instalação, mas com o passar do tempo, esses sistemas passaram a ser abertos com capacidade de abranger mais processos, otimizando toda a planta.

Sensores. Quando um ser humano está executando qualquer tipo de atividade, inclusive no trabalho, ele conta com os sentidos para perceber o que está acontecendo à sua volta, certo? Na automação industrial, acontece de forma semelhante, mas no caso das máquinas, são os sensores que capturam a informação do que está acontecendo ao redor e então comunicam a ocorrência para a máquina.

Além de captar variáveis, estes componentes também são capazes de distinguir a variação de certas especificidades do sistema, e o próprio estado físico de outros componentes.

Tecnologia de conexão. Responsável por interligar todos os seus equipamentos e fazer com que o layout da fábrica funcione, a tecnologia de conexão provoca verdadeiros “milagres” em seu processo produtivo, fazendo com que tudo funcione melhor, mais rápido e com mais segurança.

Com a tecnologia de conexão você ainda terá:

  • Menor escape de energia;
  • Maior disponibilidade das suas máquinas;
  • Compatibilidade com cada uma das exigências dos seus equipamentos;
  • Facilidade de expansão do seu layout fabril de acordo com o cenário econômico;
  • Segurança nas suas aplicações e na troca de dados entre os seus equipamentos e sensores;
  • Start-up mais rápido e integração imediata entre todos os seus equipamentos.

 

Estabeleça processos bem definidos

Com os avanços tecnológicos do setor, a forma de produzir está mudando rapidamente e é essencial que a sua planta industrial consiga acompanhar essas modificações.

Por isso, ter um mapa é uma ótima maneira de compreender todos os processos da sua indústria, além de facilitar no momento de fazer eventuais modificações. Também é fundamental que todos os seus funcionários conheçam as etapas de produção, facilitando para que reconheçam erros e ajudem a detectar gargalos, melhorando a dinâmica produtiva.

 

Tecnologia e inovação

Incentivar a cultura de inovação dentro da indústria é encontrar entre os próprios colaboradores as soluções e ideias necessárias para resolver questões, sejam elas micro, condizentes às rotinas de trabalho, ou macro, impactando o fluxo de processos e a própria produtividade da indústria.

Muito mais do que treinar e capacitar, é preciso colher os frutos do investimento dando voz para que os colaboradores possam utilizar o conhecimento aprendido em questões práticas e que o afetam diretamente. Inovar é investir no capital humano para ganhar vantagens competitivas.

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.