Segurança na indústria checklist de como reduzir os acidentes de trabalho em sua fábrica

Acidentes-de-trabalho-na-industria-6-formas-de-evita-lo-blog
Acidentes de trabalho na indústria: 6 formas de evitá-lo
11 de julho de 2017
Como-acelerar-os-processos-na-industria-em-5-passos-blog
Como acelerar os processos na indústria em 5 passos
11 de julho de 2017
Checklist-como-reduzir-os-acidentes-de-trabalho-em-sua-fabrica-blog

Evitar os acidentes de trabalho é uma preocupação constante na vida dos gestores, e isso não é por acaso. De acordo com os dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), todos os anos acontecem 270 milhões de acidentes no mundo, sendo que cerca de 1,3 milhões de casos acontecem no Brasil, ocasionando 2.503 óbitos – o que coloca o país em 4º no ranking mundial em relação ao número de mortes, apenas atrás da China, dos Estados Unidos e da Rússia.

Entre os principais motivos para esses dados estão o descumprimento das normas básicas de segurança e proteção aos trabalhadores e as más condições no ambiente de trabalho.

Para não fazer parte desse ranking é preciso atenção e a inserção da segurança como uma política da empresa, a ser buscada diariamente, incluindo nessa cultura todos os funcionários. Quer outras dicas para evitar os acidentes de trabalho e tornar a sua fábrica mais segura? Continue a leitura!


1- Treine e conscientize os funcionários

Como você viu, de acordo com os próprios dados da OIT, o descumprimento das normas de segurança é um dos fatores que mais ajudam a causar acidentes de trabalho em todo o mundo. E, por que isso acontece? Geralmente porque os funcionários não entendem de que forma os equipamentos de proteção e as normas de segurança podem ajudá-los.

Por isso, é papel da empresa investir em treinamentos e políticas de conscientização, que demonstram os riscos reais aos quais cada trabalhador está exposto, a importância de seguir as normas de segurança, as formas que os próprios colaboradores podem ajudar a manter a segurança no local de trabalho (como vistoriando os demais colegas para trabalharem dentro dos protocolos), entre outros.

Oferecer treinamentos para os seus funcionários também é importante, ensinando-os a lidarem de forma adequada e segura com os equipamentos e maquinários, a reagirem no caso de problemas e panes que podem comprometer os protocolos adotados, a lidarem com situações fora do controle, como uma pane elétrica ou um curto, por exemplo, entre outros.


2- Defina os riscos e pense em como evitá-los

De que forma você define os seus procedimentos de segurança, se não sabe exatamente a quais riscos seus funcionários estão expostos? Uma avaliação competente e completa é extremamente importante para evitar acidentes de trabalho.

Isso significa que as suas equipes devem pensar além dos riscos óbvios, englobando também:

  • riscos ergonômicos (posturas incorretas, trabalho excessivo, pressão no trabalho);
  • riscos ambientais e químicos (poeira, gases, vapores);
  • riscos físicos (calor, frio, ruídos, radiação);
  • riscos de acidentes (quedas, cortes, batidas, queimaduras);
  • riscos biológicos (vírus, bactérias, protozoários, fungos).

Além de todos esses, ainda é essencial que você pense em todas as situações às quais seus funcionários estão expostos. Pode ser que, em um dia normal, determinada área da sua empresa não ofereça riscos de acidente, mas quando o piso está molhado, por exemplo, esse risco aumenta e essa condição deverá ser considerada no seu plano.

Após diagnosticar as áreas problemáticas e todos os riscos que seus funcionários estão expostos, crie um plano de prevenção que considere todos os níveis da sua empresa: desde o administrativo até o chão de fábrica.


3- Invista nos equipamentos de segurança

O uso dos equipamentos de segurança é obrigatório e deve estar de acordo com os riscos que a sua fábrica oferece e com a função do trabalhador. Por exemplo, nas indústrias, o número de afastamentos e até de aposentadorias têm crescido devido a problemas como ruídos acima do limite de tolerância, calor ou frio excessivos e iluminação fora dos parâmetros.

Para cada uma dessas situações existe um equipamento de segurança próprio capaz de proteger o trabalhador e de oferecer mais qualidade e bem estar na execução das suas tarefas.


4- Sinalize áreas perigosas

É essencial que todos os locais de riscos estejam devidamente sinalizados, como ambientes sujeitos a presença de gases, espaços confinados e até mesmo piso molhado – já que todas essas áreas necessitam de cuidados extras por parte dos funcionários.

Justamente por isso não adianta apenas você sinalizar o perigo, se os seus colaboradores não entendem aquela sinalização ou ainda a ignoram. Novamente, o treinamento é algo extremamente importante.


5- Faça inspeções de segurança com frequência

Por mais que seus funcionários estejam cientes de todos os riscos e sejam treinados para usar os equipamentos certos e tomar as medidas adequadas de segurança, pode ser que ainda existam outros riscos que a sua equipe técnica de segurança não considerou ou que algum colaborador esteja sentindo dificuldade para colocar em prática determinadas medidas.

Em todas essas situações, as inspeções periódicas podem ajudar. Esse mapeamento frequente ajuda a pensar em medidas mais efetivas de prevenção, além de identificar as melhores formas de aplicá-las no dia a dia da sua fábrica.


6- Envolva seus funcionários

Dar voz aos seus colaboradores é algo que pode lhe ajudar bastante na hora de reduzir os acidentes de trabalho. Afinal, nada melhor do que quem convive diariamente com os riscos para entender como eles funcionam e ter ideias práticas que podem lhe ajudar a tornar o ambiente de trabalho mais seguro.

Além disso, é importante que os colaboradores entendam como eles podem ajudar a tornar o espaço em que trabalham mais seguro, ajudando a vistoriar se os demais colegas estão seguindo as normas de segurança, por exemplo.


7- Treine seus funcionários para agirem em caso de acidentes

A prevenção é a melhor maneira de se evitar acidentes, porém, mesmo com ela, pode ser que, infelizmente, algo não saia como o planejado. E nesse momento é fundamental que todos saibam como agir e prestar socorro, minimizando os danos.

Por isso, promova treinamentos de primeiros socorros e tenha uma política clara do que deve ser feito (e como deve ser feito) no caso de acidentes.


8- Invista em tecnologia

Melhorar o ambiente de trabalho também é uma ótima maneira de evitar acidentes de trabalho, reduzindo os ricos aos quais seus colaboradores estão expostos.

Nesse sentido, as tecnologias podem ajudar bastante, como por exemplo, usando a automação na sua linha de produção, tornando a comunicação mais eficaz entre seus equipamentos sem a necessidade de intervenção humana, o que reduz os riscos de acidentes e de falhas.

Além disso, contar com equipamentos modernos também reduz as chances de acidentes e problemas ocasionados por situações fora de controle, como panes elétricas, incêndios causados por curtos e outros, itens que poderiam ser evitados com manutenções frequentes e maquinários modernos.

Com essas dicas, ficou mais fácil reduzir os acidentes de trabalho em sua fábrica? Se você gostou desse conteúdo, curta a nossa página no Facebook e receba sempre dicas interessantes como essa!

sensores-industriais