O papel das fontes de alimentação Heartbeat para uma automação industrial otimizada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
19 de janeiro de 2021

As fontes de alimentação Heartbeat não apenas adaptam a energia da rede aos equipamentos. Elas representam mais eficiência e segurança na automação industrial.

Conheça mais sobre a tecnologia que garante às fontes de alimentação total eficiência no processo produtivo, gerando economia e maior produtividade

Para que os equipamentos de automação industrial funcionem de maneira segura e eficiente, as fontes de alimentação têm papel fundamental. Mas existem dispositivos capazes de fazer toda a diferença na otimização do processo produtivo. São as fontes de alimentação Heartbeat.

Enquanto uma fonte tradicional tem como função receber a energia elétrica da rede de abastecimento e adequá-la aos parâmetros corretos de cada máquina, a tecnologia Heartbeat vai além.

Ela permite o feedback contínuo sobre as condições de carga, grau de desgaste, além do tempo de vida útil restante dos componentes, apoiando as estratégias de manutenção preditiva. Ou seja, é garantia de performance às soluções de automação.

Confira nosso artigo e entenda melhor a importância das fontes de alimentação e o que a tecnologia Heartbeat pode fazer pela sua indústria!

O que é uma fonte de alimentação e para que serve?

As fontes de alimentação são componentes importantes para a configuração eficiente e o sucesso das soluções de automação. Isso porque as fontes servem para transformar a energia elétrica que chega pelas tomadas em uma corrente elétrica contínua.

Nas residências, por exemplo, as fontes recebem a energia em 110 V ou 220 V e transformam essa carga na voltagem adequada para o funcionamento de cada aparelho doméstico. Já na indústria, que conta com sistemas de automação de alta tensão e potência, as fontes de alimentação são essenciais para o suporte adequado do processo produtivo.

Além de elevar ou baixar o nível de tensão, as fontes de alimentação também podem apenas isolar o circuito da rede de energia elétrica. Sem falar que têm um papel importante na defesa contra picos de energia e instabilidade, muito comuns no Brasil.

Sendo assim, cada tipo de equipamento exigirá uma fonte específica para prover energia aos seus componentes, a qual pode variar de acordo com a carga necessária.

Então, como saber qual a melhor fonte para ser usada?

E como escolher a fonte ideal?

O papel da fonte de alimentação é manter o funcionamento estável da máquina por longos períodos de tempo. Muitas vezes, fontes de grande potência apresentam instabilidades logo nos primeiros meses, devido ao não fornecimento correto de energia. Isso porque o mais importante é a eficiência energética desses dispositivos.

Fontes de qualidade não desperdiçam energia, vão consumir menos e esquentar menos. O que resulta em maior economia e segurança no processo produtivo. Por isso, fuja das fontes genéricas e escolha produtos de qualidade e de renome no mercado.

Também é fundamental contar com uma assessoria profissional especializada, que vai orientar as opções corretas para as necessidades da sua empresa.

Tecnologia por melhor desempenho

Se pensar que uma boa fonte de alimentação é imprescindível na automação industrial, imagine um dispositivo que garanta um desempenho ainda melhor do processo de produção. São as fontes de alimentação Heartbeat, tecnologia que segue a tendência da indústria 4.0 e a descentralização do controle dos processos produtivos.

Se realizarmos um paralelo prático para dimensionar o funcionamento dessa tecnologia, podemos falar em dois computadores que conversam entre si, garantindo que ambos estejam em operação. O envio de dados vai ocorrendo de forma contínua, com detecção e aviso de possíveis falhas.

Com base nesse fundamento, as fontes de alimentação que utilizam tecnologia Heartbeat fornecem diagnósticos, verificam o desempenho e monitoram informações referentes ao funcionamento de equipamentos industriais. São ferramentas que otimizam a operacionalidade da fábrica, bem como possibilitam estratégias de manutenção preditiva, com baixo custo.

Isso se dá a partir de um feedback constante sobre as condições de carga, grau de desgaste, além do tempo de vida útil restante das fontes. São informações precisas que facilitam a análise sem interromper os processos, tornando-os mais eficientes.

As fontes de alimentação Heartbeat Balluff

Quem procura fontes de alimentação confiáveis, encontra nos produtos da Balluff o que há de mais moderno em soluções inteligentes para o setor da automação industrial.

Seja monofásica ou trifásica, para ligação paralela ou em série, para o armário de distribuição ou em aplicações severas diretamente em campo, a alimentação de energia será a ideal.

A Balluff oferece vastas possibilidades em tensões e níveis de potência, incluindo os dispositivos com tecnologia Heartbeat, para o diagnóstico avançado. É a garantia de uma alimentação segura e eficiente de tensão para sensores, atuadores, comandos e IHMs, com alta eficiência energética.

As fontes de alimentação Heartbeat e Heartbeat com interface IO-Link da Balluf são à prova de curto-circuito. Elas foram desenvolvidas para aplicações críticas e se baseiam em severos requisitos de qualidade, longa vida útil e monitoramento integrado. A indústria automotiva é um campo de atuação com excelente desempenho no uso desses dispositivos para alavancar a produtividade.

Entendendo os indicadores

A função Heartbeat permite o monitoramento de três indicadores de pulsação. Falamos do nível de estresse, do nível de carga e da expectativa de vida da fonte. Isso já coloca em jogo um grande benefício, que é a utilização de toda a vida útil do dispositivo.

Essa verificação se dá por meio de LEDs nas cores verde, amarelo e vermelho — assim como em um semáforo, os quais indicam ao usuário o status real do dispositivo e quando ele precisa ser substituído. Vamos entender melhor o que sinaliza cada um desses três indicadores. Assim, fica fácil avaliar o importante papel da tecnologia Heartbeat na otimização de processos produtivos industriais.

  • Stress Level (Nível de Estresse) tem como parâmetro principal a temperatura interna da fonte de alimentação, pois é ela que afeta o tempo de vida útil do dispositivo;
  • O Indicador de carga “Nível de corrente” mostra a carga real, se a instalação está adequada ou não, o aumento da corrente aplicada e os componentes adicionais;
  • Já o Indicador de desgaste (Life Time) é quem revela a expectativa de vida útil das fontes de alimentação, com base na carga contínua aplicada.

Para se ter uma ideia das vantagens desse sistema de cores, a amarela confere uma expectativa de vida inferior a três anos e a vermelha de apenas de um ano.

blank

A marca disponibiliza toda essa tecnologia com dois graus de proteção (IP), o IP20 e o IP67, cujo painel de monitoramento é demonstrado na fonte da imagem ilustrativa. O IP20 é voltado para painéis eletrônicos de máquinas industriais projetadas. Já a fonte com o grau IP67 é ideal para alimentação de módulos em estruturas descentralizadas, de uso diretamente em campo.

São soluções que garantem eficiência energética superior a 93%, com uma vida útil mínima de 15 anos, ainda contando IO-Link Clip integrado. Os dispositivos com a assinatura Balluff também contam com Isolamento galvânico entre energia e IO-Link e são resistentes à vibração e choque.

Quer saber ainda mais sobre as fontes de alimentação Heartbeat e demais produtos da Balluff? Navegue pelo site e conheça tudo o que a empresa oferece em inovação para a automação industrial!

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.