gestao-de-projetos-na-industria-4.0-o-que-eu-preciso-saber
Balluff Brasil
Balluff Brasil
16 de novembro de 2017

Gestão de projetos na indústria 4.0: o que eu preciso saber?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Não dá para fugir: a indústria 4.0 já é uma realidade em inúmeros setores e, em breve, deverá ser a forma como a maior parte das empresas realizarão a sua manufatura. Justamente por isso, os profissionais que atuam nesse setor devem estar preparados a todas essas mudanças.

O responsável pela gestão de projetos precisa estar ainda mais atento e buscar englobar todas essas tendências nos seus planejamentos e na sua forma de atuação – trazendo benefícios à indústria e se adequando as novas exigências profissionais.

Quer saber mais sobre esse assunto? Confira as informações importantes que separamos!

 

Como será o novo profissional da indústria 4.0?

A indústria 4.0, também conhecida por alguns como “manufatura avançada”, está revolucionando as linhas de montagem de inúmeros países – e deverá ganhar ainda mais força no Brasil nos próximos anos. Com tanta tecnologia envolvida em todos os processos, é claro que esse novo profissional também precisa ter um perfil diferenciado.

De acordo com um estudo feito pela consultoria Roland Berger, nos próximos 20 anos, haverá uma escassez de mais de 200 milhões de profissionais qualificados em todo o mundo – isso graças às mudanças pelas quais o mercado de trabalho tem passado, com a modificação do perfil do profissional técnico, que deixará de realizar funções meramente repetitivas para começar a atuar em funções estratégicas e também no controle de projetos inovadores.

Assim, para conquistar um emprego nessa nova configuração industrial, o profissional deverá buscar ter novas habilidades, aprendendo a trabalhar ao lado de robôs colaborativos que visam aumentar a produtividade, abrindo espaço para funções mais criativas e complexas.

Algumas características importantes que os profissionais precisam ter na indústria 4.0 são:

  • formação multidisciplinar;
  • alta capacidade de adaptação;
  • senso de urgência;
  • bom relacionamento;
  • pesquisa e atualização constantes;
  • senso crítico.

 

Como a indústria 4.0 modificará a área de gestão de projetos?

Falar sobre a indústria 4.0 é abordar sobre uma série de revoluções tecnológicas que permitem às indústrias produzirem mais, em menos tempo, com menos custo e com muito mais qualidade, principalmente graças à automação industrial, à internet das coisas e ao big data. Estar atento a todas essas modificações é algo muito importante, garantindo que a sua empresa conseguirá ter mais eficiência na concepção de produtos, na arquitetura da fábrica e até na criação de soluções tecnológicas que ajudem a sua marca a competir em mercados globais.

Assim, um gestor de projetos 4.0 deve ser aquele capaz de sempre buscar inovações e estar atento às formas de adquirir know-how em várias áreas, como tecnologia da informação, controle de qualidade, segurança do trabalho e recursos humanos.

Um bom gestor de projetos dessa nova realidade consegue entender e antecipar as flutuações no mercado, utilizando todas as ferramentas disponíveis para atingir a customização dos produtos, a redução dos custos nos processos, a melhoria na sua linha de produtos, além de uma boa relação com todos que interagem na sua cadeia produtiva.

Somente com um setor de gestão de projetos eficiente e que realmente entenda a indústria 4.0, as manufaturas conseguirão usufruir dos benefícios de todos esses avanços tecnológicos, aumentando a sua produtividade, reduzindo os seus custos agregados e ainda melhorando a qualidade e a competitividade.

 

Quais as tecnologias da indústria 4.0 que eu preciso considerar?

Como dissemos, a indústria 4.0 já é uma realidade em diversos países e inúmeros setores da manufatura, porém no Brasil ela ainda é um pouco mais incipiente. Isso não significa que você, gestor de projetos, não precisa estar atento às principais tecnologias que podem impactar a sua forma de trabalhar nos próximos anos.

 

Automação industrial e sensores inteligentes

A automação industrial é a base da indústria 4.0 e para conseguir extrair o máximo de benefício dessa modernização é que entra em cena os sensores inteligentes. Com eles, é possível receber informações em tempo real de toda a linha de produção, além de modificar totalmente o modo como a manutenção das máquinas é pensada e executada.

Os sensores conseguem ler em tempo real o nível de funcionamento de cada equipamento, enviando informações constantes ao controle, reduzindo a necessidade de paradas para intervenções e permitindo correções pontuais à distância.

Além disso, os sensores inteligentes ainda melhoram a segurança no chão de fábrica, aumentam o nível de produtividade e conseguem trazer padrões de qualidade ainda mais elevados para toda a sua produção.

 

Big data

Toda essa conectividade e leitura de informações em tempo real trazem até os gestores uma enorme quantidade de dados, que precisam ser filtrados e analisados de forma adequada. Com o big data, é possível ter acesso a inúmeros relatórios que, quando bem geridos, permitem tomada de decisões mais acertadas e que favorecem o crescimento sustentável da indústria, antecipando problemas e situações.

 

Internet das coisas (IoT)

A internet das coisas (IoT) envolve o conceito de conectar todo e qualquer dispositivo à Internet. Na indústria isso significa conectar todas as máquinas, dispositivos, sensores, câmeras e outros elementos, melhorando as operações, a descentralização e permitindo o controle mesmo à distância.

Graças à internet das coisas é possível promover uma integração entre sistemas físicos e cibernéticos, fazendo com que as máquinas consigam atuar de maneira inteligente, não apenas reproduzindo determinadas ações, como lendo os dados produzidos e interpretando-os.

Isso tudo gera mais eficiência, aumentando as possibilidades computacionais e trazendo inúmeros benefícios como: redução no número de paradas nas máquinas, melhorias nos usos dos ativos, melhoria na produção, aumento da rapidez na tomada de decisões, oportunidades para novos negócios, entre outros.

 

 Conclusão

Como você pode perceber, a indústria 4.0 busca não apenas reformular o “modo de produzir”, mas também toda a cadeia produtiva e até as interações com os consumidores – que estão cada vez mais exigentes e pedem por produtos únicos, exclusivos e personalizados.

Usando todas as tecnologias disponíveis, as indústrias conseguem utilizar de forma mais racional os recursos disponíveis e produzirem sob demanda, exatamente àquilo que os seus consumidores desejam, controlando mesmo à distância toda a sua produção.

Entender todas essas modificações é algo extremamente importante e que pode modificar totalmente a atuação do gestor de projetos. É ele quem será o responsável por atualizar as indústrias, tanto no que tange à arquitetura das fábricas, como no desenvolvimento de novos produtos de acordo com essas exigências e alterações no modo de produzir e consumir.

Saber quais são as tecnologias disponíveis e como elas estão impactando as indústrias é dever do bom gestor de projetos, bem como entender as maneiras possíveis de usar esses elementos na sua manufatura, tornando sua marca diferenciada e mais competitiva, independente do mercado de atuação.

Gostou de saber mais sobre a indústria 4.0 e os impactos dela na área da gestão de projetos? Se você ainda tem alguma dúvida deixe um comentário pra gente e contribua com essa discussão!

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.