Balluff realiza webinar: A importância da tecnologia de instrumentação na indústria de alimentos e bebidas

21 de setembro de 2021

A globalização exige que as empresas busquem cada vez mais alternativas para otimizar o tempo e aumentar a produtividade. Usar a tecnologia a favor da indústria é a chave para o sucesso!

Agilidade, confiabilidade e precisão. Essa é a tríade dos principais benefícios que o processo produtivo da indústria de alimentos e bebidas colhe ao optar pelo uso de sensores como elemento das políticas de automação.

Historicamente, o desenvolvimento do setor alimentício acelerou, de modo significativo após 1930, em um contexto marcado pela industrialização crescente como reflexo do crescimento populacional, econômico e governamental. Um cenário que também determinou maior necessidade da instrumentação fabril.

Hoje, a engrenagem corporativa da área é considerada a maior do Brasil, representando 10,6% do Produto Interno Bruto (PIB), conforme aponta a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia). Tais estatísticas fomentam a competitividade e o nível de excelência no mercado.

Processo Industrial 4.0 é crucial

Para estar à frente e gerar valor às operações, a tecnologia se tornou peça principal das estratégias de negócios. Adequar-se aos fundamentos da Indústria 4.0 é uma aposta assertiva para ter uma empresa mais competitiva. Falamos, portanto, da urgente adoção de elementos vinculados à noção de Internet das Coisas (IoT), Big Data, virtualização, modularidade e integração.

Uma operação industrial que se adapta a essas dinâmicas e premissas se compromete com um trabalho voltado à redução de perdas desnecessárias e à otimização de estoques. Mas também é preciso ter em vista que a transformação digital não funciona por si só.

É fundamental ir além de meras políticas de automação de processos, investindo em dispositivos com alta garantia de qualidade e desempenho. A seguir, vamos entender um pouco mais essa realidade, principalmente no que se aplica aos sistemas de detecção.

Processamento de alimentos e o uso de sensores

Os setores industriais são inúmeros e cada um possui suas especificidades, fazendo com que o mercado seja ainda mais competitivo.

Com materiais de alto desempenho, os sensores para esse segmento atendem desde a chegada dos produtos, passando pelo monitoramento da fabricação e do processamento, até a entrega no destino. Esse processo garante o tratamento e o consumo seguros dos produtos, considerando a qualidade e a consistência do alimento.

No ramo da indústria alimentícia, a busca por excelência em atividades de detecção, em quesitos como CO2, temperatura, pressão e umidade, é essencial para a qualidade do processamento de alimentos. Isso exige equipamentos modernos e com tecnologia de ponta para garantir a aferição dos produtos.

Detecção de nível: uma ferramenta imprescindível

A detecção de nível é uma das partes fundamentais para que os sistemas de monitoramento do processo produtivo ofereçam as informações necessárias para o melhor gerenciamento. A partir dela, é possível obter total controle do nível de estoque, da produtividade, além de contribuir com a segurança dos nutrientes e evitar custos desnecessários para a operação.

Para atingir alto grau de excelência e performance, os dispositivos de detecção seguem requisitos diferentes, tendo em vista as especificidades presentes em cada sensor e sistema. Com a evolução dos recursos tecnológicos, os sensores para a indústria alimentícia, por exemplo, são cada vez mais compactos e precisos em seus resultados. Isso sem contar as taxas cada vez maiores de interatividade e responsividade.

Nesse sentido, o processo de automação veio para ficar, graças aos seus inúmeros benefícios. Confira alguns deles:

  • Celeridade na produção e nos resultados
  • Aumento de produtividade
  • Otimização de processos
  • Eficiência e economia

Tipos de sensores

Para que o controle e a detecção dos produtos sejam eficientes e seguros, o uso da tecnologia nos processos é insubstituível. Por meio da automação industrial, os sensores são aprimorados constantemente.

Confira as 10 principais categorias de sensores que existem nos produtos da Balluff:

  1. Sensores indutivos: são para uso relacionado à proximidade. Esses aparelhos são livres de desgaste, resistentes à sujeira e à prova de curto-circuito.
  2. Sensores optoeletrônicos: detectam a presença de objetos, checam o formato, a cor, a distância e a espessura deles.
  3. Sensores industriais capacitivos: detectam líquido, granulado ou pó através de paredes não metálicas, incluindo as paredes de vidro ou plástico.
  4. Sensores magnetostritivos: utilizados na detecção de múltiplas posições de forma simultânea. Os equipamentos dessa categoria produzidos pela Balluff possuem cobertura totalmente vedada, oferecendo alto índice de precisão.
  5. Sensores ultrassônicos: usam a funcionalidade via ondas sonoras de alta frequência. Com esses dispositivos, é possível medir distâncias e registrar materiais sólidos invólucros.
  6. Sensores com codificação magnética: voltados a aplicações lineares ou rotativas, além de terem como características maior durabilidade e alta resolução.
  7. Sensores de micro-ondas: possuem pulsos magnéticos e são destinados à detecção de níveis de abastecimento de líquidos e sólidos e de camadas separadoras.
  8. Sensores de inclinação: têm como função controlar a posição, rastrear e monitorar o andamento dos processos. Além disso, são dispositivos com capacidade para detecção em desvio de até 360°.
  9. Sensores de pressão: esses dispositivos monitoram e aferem a pressão de meios gasosos, líquidos e viscosos.
  10. Sensores de temperatura: são usados em ambientes com alta temperatura e em locais considerados perigosos.

Para entender de forma bem específica os princípios e as diferentes categorias de detecção que podem ser realizados com os sensores industriais, vale a pena ler o texto deste link. É um material completo para quem quer dominar o assunto.

 Participe do webinar exclusivo Balluff

A linha de sensores industriais da Balluff tem por base o olhar para as tecnologias voltadas ao futuro, com o objetivo de proporcionar os melhores resultados aos seus clientes.

Nossa versatilidade em produtos inclui a moderna comunicação entre sistemas – interoperabilidade IO-Link –, pluralidade em tecnologias RFID, soluções em visão, equipamentos de segurança e muito mais. Tudo sem perder de vista o olhar para a segurança e sustentabilidade em linhas totalmente adequadas aos requisitos legais e exigências normativas.

De modo a atender todas as necessidades da indústria de alimentos e bebidas, oferecemos um arsenal de soluções, com os mais diversos tipos de sensores totalmente configuráveis e ajustáveis às diferentes operações e linhas de produção do segmento.

Neste link, você pode conferir nossas soluções para detecção de nível de preenchimento nessa área e acompanhar detalhadamente como funciona o processo.

São elementos que ficarão ainda mais claros para quem participar do webinar exclusivo: “Smart Sensors – Sensores de Processo com Foco em Detecção de Nível”, que falará sobre a importância dos sensores de detecção de nível para a indústria de alimentos e bebidas. Um encontro imperdível para quem quer conhecer os elementos mais modernos em automação industrial para o ramo alimentício. Será no dia 28/09, às 11 horas. Clique aqui para garantir sua vaga!

 

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Vamos conversar! Para dúvidas ou informações sobre a Balluff, preencha os dados abaixo: