3-PROBLEMAS-GERADOS-PELA-FALTA-DE-ENERGIA-EM-SUA-FaBRICA-blog
Balluff Brasil
Balluff Brasil
11 de julho de 2017

3 problemas gerados pela falta de energia em sua fábrica

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Infelizmente, as falhas no fornecimento de energia são uma constante em quase todo o território brasileiro. Para se ter uma ideia do tamanho desse problema, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizou uma pesquisa em 2016 que mostrou que 79% das empresas brasileiras usam a eletricidade como principal fonte do seu processo e produtivo. Dessas, 67% relatam prejuízos devido às falhas de fornecimento e 16% sofrem com o problema frequentemente. Apenas 4% das indústrias ouvidas relataram que nunca sofreram com as quedas de energia. A verdade é que ninguém sabe ao certo quando a falta de energia acontecerá, já que raras são as vezes em que as concessionárias indicam uma paralisação. Por isso, é difícil planejar ações para evitar os problemas com a sua linha de produção. E quando há uma falha de abastecimento, os problemas são inúmeros. Veja os mais comuns:  

1- Paralisação da produção

Principalmente para as pequenas empresas e indústrias, a energia elétrica advinda das concessionárias é a única fonte de todo o seu processo produtivo. Isso significa que, quando existe uma interrupção do abastecimento, todas as linhas de produção afetadas acabam sendo paralisadas, já que não existe nenhum gerador adicional para manter o funcionamento das máquinas. Uma linha de produção que não produz atrasa todo o planejamento, diminui a quantidade de produtos ofertados, atrapalha a entrega para os fornecedores e ainda coloca em risco a sua logística. Outro problema grave com a paralisação da produção está relacionado ao pagamento de horas extras e redistribuição dos turnos dos seus funcionários. Quando as máquinas param, os funcionários que trabalham diretamente na linha ficam impedidos de operarem e precisarão retornar à fábrica em outro período para dar conta da produção, o que pode significar pagamentos a mais com horas extras e turnos diferenciados.  

2- Problemas com equipamentos

Na maior parte das indústrias, o maquinário é o “coração” da empresa, já que sem ele é impossível produzir. Mas, com quedas frequentes de energia, as redes podem ficar desestabilizadas e é aí que surgem os possíveis danos como curto-circuitos e queima de itens importantes. Se a produção paralisada apenas durante a interrupção do fornecimento já gera incontáveis prejuízos, imagina com máquinas quebradas e aguardando a manutenção? Infelizmente, nem sempre é possível apenas realizar alguns reparos e não raro as máquinas precisam ser trocadas totalmente, o que pode se tornar inviável financeiramente para uma fábrica de pequeno porte ou que não conta com um bom seguro, por exemplo. Ao contrário do consumidor residencial, no caso das indústrias, quando existe a queima ou algum equipamento é danificado, a concessionária não precisa, por lei, reaver esse valor à indústria. Isso significa que, se a empresa não tiver um bom seguro e que cubra essas oscilações de energia, ela terá de tirar do próprio bolso para arcar com todo o prejuízo gerado pela concessionária de energia.  

3- Problemas na distribuição

Se a sua produção é paralisada e suas máquinas sofrem os prejuízos da falta de energia, obviamente você ficará com uma defasagem de itens produzidos, o que pode significar atrasos significativos na entrega e na distribuição para os revendedores e pontos de venda. Isso, é claro, não é nenhum pouco atrativo para a imagem do seu negócio, afinal não existe nada pior do que realizar uma venda, mas não ter produto para entregar ao cliente, devido a problemas internos de produção. Com o tempo, essa defasagem poderá acabar se revertendo em perda de competitividade e de clientela. Além disso, todos esses custos extras acabam sendo somados no seu custo de produção e o item final pode custar até o dobro ou o triplo, ficando difícil competir com as demais indústrias que não sofreram com oscilações de energia.  

O que fazer para evitar todos esses problemas?

Se a sua fábrica está sofrendo com quedas constantes de energia, existem algumas medidas internas que você pode tomar a fim de evitar todos esses prejuízos. Embora seja praticamente impossível saber antecipadamente quando você sofrerá com a falta de energia, é possível evitar que esse problema seja causado por questões internas e até amenizar os prejuízos. Avalie suas instalações elétricas O primeiro passo é começar fazendo uma avaliação criteriosa de todos os seus sistemas envolvidos, analisar como estão as instalações elétricas e se não existe nenhum problema interno que também tem influenciado nesse cenário, já que nem sempre as oscilações de energia são causadas por problemas na distribuidora. Descubra quais são suas prioridades Se você já fez isso e a questão é mesmo referente à concessionária, tente entender quais operações são mais importantes e precisam funcionar durante uma queda de energia. Mesmo em pequenas fábricas, algumas vezes pode ser interessante contar com fontes adicionais de energia para situações como essa e saber dimensionar quais são os itens mais importantes dentro da sua produção é essencial para entender qual será a sua demanda. Além do tradicional gerador, é possível investir até mesmo em fontes renováveis de energia, como a solar, a eólica e outras, capazes de trabalharem como sistemas adicionais no caso de falhas. Identificando os ponto-chaves da sua produção e que não podem ficar parados sob hipótese alguma, é mais fácil dimensionar esses sistemas extras, sendo que, muitas vezes, eles podem ser mínimos, mas já garantirão mais segurança à sua indústria. Identifique o tempo de autonomia Além disso, é fundamental que você saiba qual é o tempo de autonomia de cada uma das suas máquinas. Um computador pode demorar apenas alguns minutos para ser desligado corretamente e evitar problemas, mas grandes sistemas podem precisar de um tempo maior. Novamente, os sistemas adicionais podem ajudar nessa questão, nem que eles sejam apenas para que você consiga desligar corretamente todos os maquinários e evitar problemas com curtos e outras questões mais graves. Invista em tecnologia Outro ponto crucial é contar com tecnologia adequada em todos os sistemas da sua fábrica, isso é, fontes de alimentação confiáveis e eficientes, que estejam de acordo com o tipo de maquinário e a exigência da sua indústria. Não adianta você ter um ótimo gerador ou um sistema eficiente de energia solar, por exemplo, se no seu processo de produção existem perdas de energia recorrentes que tornam o a sua produção morosa e cara e interferem diretamente no seu nível de produção e na sua competitividade. Fazer a lição de casa é essencial e garantirá o pleno funcionamento de todos os seus equipamentos. E, então, já está convencido de que a falta de energia é um item a ser combatido na sua fábrica, com planejamento correto? Ainda tem alguma dúvida sobre esse tema? Deixe um comentário pra gente ou conte a sua experiência com essa situação.
Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.