3 maneiras de resolver o alto custo com a manutenção industrial

E-possivel-garantir-a-integridade-dos-seus-equipamentos-na-industria
É possível garantir a integridade dos seus equipamentos na indústria?
11 de julho de 2017
Perda-de-produtividade-em-sua-empresa-descubra-como-resolver-1
Perda de produtividade em sua empresa? Descubra como resolver utilizando a tecnologia IO-Link
11 de julho de 2017
3-MANEIRAS-DE-RESOLVER-O-ALTO-CUSTO-COM-A-MANUTENCAO-INDUSTRIAL-blog

Reduzir custos na indústria é algo que todo gestor ou líder de produção deseja. Mas, eles também sabem da importância de analisar muito bem quais custos serão cortados, afinal muitos deles podem impactar diretamente na qualidade e na quantidade do que se produz – criando mais problemas do que benefícios.

A manutenção industrial é um item indispensável para que tudo funcione de acordo e ainda para que os custos com a produção sejam reduzidos, garantindo que os maquinários estarão operando de forma correta, melhorando o ciclo de vida dos ativos, reduzindo as paradas de produção e ainda diminuindo os custos não planejados.

Porém, apesar de extremamente necessária, a manutenção industrial também pode significar alguns custos extras capazes de impactar diretamente no preço do seu produto final (e, algumas vezes, até deixá-lo menos competitivo). Por isso, hoje nós listamos algumas maneiras bem eficientes de reduzir os seus custos com esses procedimentos. Confira!


1- Avalie o seu cenário atual

A sua equipe de manutenção possui dados precisos para a avaliação e o posicionamento das suas ações preventivas? Vocês sabem compreender quais pontos são mais vulneráveis e possuem acesso a uma listagem dos principais fornecedores (inclusive nacionais) para eventualidades?

A melhor maneira de otimizar seus custos com a manutenção é entender muito bem a realidade da sua indústria, mas, nem sempre, os líderes desses setores trabalham de maneira realmente preventiva.

Por isso, comece avaliando o histórico da empresa, os principais problemas que a produção tem enfrentado, as possíveis causas raízes, entre outras questões. Analisando friamente esses dados, ficará mais fácil identificar algumas diretrizes que ajudam a fazer uma manutenção mais eficiente e otimizar os recursos desse setor.


2- Trabalhe com programas de controle

Depois de entender a sua realidade é hora de começar a “colocar a mão na massa”. Para isso, existem alguns estudos preventivos que podem ser realizados junto das suas equipes de engenharia de forma periódica e sistêmica que ajudará a reduzir a frequência das manutenções e otimizar os recursos com esse setor, como:


LCC (Life Cycle Cost)

O LCC é um estudo muito realizado na maior parte das indústrias e que produz uma avaliação econômica dos custos envolvidos para manter um equipamento funcionando durante toda a sua vida útil.

Aqui estão inclusos os custos de aquisição, instalação, operação, manutenção, desativação e descarte.

O LCC é muito importante porque permite que as suas equipes consigam planejar as manutenções e substituições no momento exato, melhorando o desempenho das suas máquinas sem que estas entrem no fim da sua vida em um período inesperado, o que pode significar custos elevados.


Mapeamento de vulnerabilidade

Esse é um trabalho de engenharia no qual são inspecionados de maneira bastante criteriosa os pontos de vulnerabilidade de todos os equipamentos, pontuando as principais possíveis quebras e falhas.

Dessa maneira, as equipes têm mapeadas as principais intervenções que precisam ser realizadas e as datas estimadas, planejando de forma segura as manutenções e fazendo com que a negociação de valores e datas de entrega de serviços e materiais seja planejada, reduzindo os custos envolvidos.


Análise de falhas

Outro programa muito importante e que ajuda a evitar gastos inesperados. A análise de falhas auxilia a otimizar os custos porque busca avaliar quais são as falhas mais recorrentes e qual é o motivo raiz gerador daquela falha.

Ao entender o que está causando determinada falha (ou falhas similares) fica mais fácil resolver o problema e evitar que a questão seja recorrente, diminuindo os gastos.


Programas de melhorias

Inúmeras indústrias contam atualmente com os programas de melhorias que podem ser encontrados com nomenclaturas variadas, mas que tratam basicamente do mesmo ponto.

A ideia central é envolver os colaboradores na busca de ideias, inovações e soluções que tornem a produção mais eficiente, reduzindo todos os custos envolvidos. Esse tipo de programa pode ser aplicado em vários setores dentro da empresa, inclusive na área de manutenção.

Muitas vezes, os funcionários que lidam diariamente com o maquinário possuem uma visão muito mais prática dos procedimentos ajudando e contribuindo com soluções diferenciadas para os problemas mais recorrentes e evitando que as falhas ocorram com frequência.


Fornecedores de serviços e de peças de manutenção

Outro problema que costuma encarecer bastante a manutenção industrial é a demora na entrega das peças de reposição ou na realização dos serviços de manutenção, fazendo com que suas máquinas e a sua produção fiquem paradas, trazendo inúmeros prejuízos.

Para evitar que isso aconteça é essencial ter mais do que um fornecedor e, se possível, desenvolver também a nacionalização de novos fornecedores e de materiais. Para isso, as equipes de engenharia podem trabalhar de maneira conjunta buscando realizar estudos, testes e avaliações de novos fornecedores.


3- Invista em novas tecnologias como o IO-Link

Se a sua linha de produção está muito defasada ou trabalha com equipamentos antigos certamente as chances de existir problemas aumentam, o que significa necessidade de manutenções mais recorrentes e custos maiores.

Além de modernizar o maquinário principal, investir em soluções tecnológicas é uma ótima maneira de otimizar os seus custos com a manutenção industrial.

Hoje é possível encontrar soluções para todos os tipos e portes de indústria, como por exemplo, os sensores de automação, que permitem uma comunicação mais rápida e eficiente nas suas linhas de produção, reduzindo as chances de problemas e falhas.

Além disso, existem muitas soluções de automação em que o próprio sistema já é capaz de realizar diagnósticos contínuos, o que evita as falhas e reduz significativamente os seus custos com manutenção.

A partir do momento que você passa a compreender o histórico de manutenções da sua empresa e coloca em prática os programas de controle, fica mais fácil compreender quais são os pontos “problema” da sua produção e que precisam de mais cuidado.

Envolver a sua equipe nesses programas também é uma ótima maneira de reduzir os custos, explicando os custos envolvidos com trocas e manutenções desnecessárias e incluindo os programas e a busca contínua por novas soluções como uma política organizacional.

E, então, gostou das nossas dicas para reduzir e otimizar os custos com a manutenção industrial? Ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário pra gente!

sensores-industriais