Tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-sensores-na-industria-e-como-eles-podem-te-ajudar-blog
Balluff Brasil
Balluff Brasil
11 de junho de 2017

Tudo o que você precisa saber sobre sensores industriais e como eles podem te ajudar!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Falar em automação industrial sem falar sobre os sensores industriais é algo impossível. Criados em 1950, eles são responsáveis por inúmeras funções dentro de um ambiente fabril, como detecção de movimentações, contagem de material, controle de direção, definição de nível de fluidos, verificações dos materiais e ainda ajudam a melhorar a segurança no uso dos equipamentos.

Hoje, existem sensores que impedem, por exemplo, que os funcionários se coloquem em situações de risco, como posicionando alguma parte do corpo ou um equipamento em local proibido. Quando os sensores de segurança detectam essa infração, eles forçam automaticamente a parada da máquina, evitando acidentes.

Com o avanço da tecnologia industrial é possível encontrar sensores para inúmeras aplicações, sendo os mais usados os sensores de temperatura, pressão, nível, vazão, indutivo, capacitivo, fotoelétrico, ultrassônico e magnético. Quer saber mais sobre o universo dos sensores na indústria e descobrir se eles são uma boa ideia para o seu negócio? Continue a leitura.

 

O que são e o que fazem os sensores industriais?

Definimos como sensor todos aqueles equipamentos capazes de manifestarem através de sinais (como mudança de cor ou emissão de sons) alguma movimentação no ambiente. Geralmente, o sensor é composto por um transdutor – um dispositivo responsável por converter uma energia em outra, que não necessita ser, obrigatoriamente, um sinal elétrico.

Na indústria, normalmente, os transdutores são responsáveis por converterem uma grandeza física (como posição, pressão, temperatura, intensidade luminosa, etc.) em demais tipos de energia. Geralmente, esses dispositivos são movidos à base das grandezas vetoriais, como: pressão, fluxo, torque, nível, posição, presença, ângulos, direcionamento, força, deslocamento, temperatura, aceleração, entre outros.

<p”>Os sinais de movimento, por exemplo, podem ser emitidos por meio de sinais digitais (como números) ou de sinais diferenciados, como demonstração de níveis em gráficos.

 

Quais os principais tipos de sensores usados na indústria?

1- Sensores industriais indutivos

Também podem ser conhecidos como sensores de proximidade e são equipamentos eletrônicos que auxiliam na detecção de partes e peças metálicas. Podem ser usados em vários tipos de indústria como têxteis, automobilística, de embalagem, de logística ou de energias verdes.

Esse tipo de sensor não possui partes móveis, o que garante uma vida útil bastante prolongada, além de ser um componente bem vedado, o que permite seu uso em ambientes com poeira e até mesmo em contato com líquidos.

Os sensores indutivos normalmente funcionam através de um campo eletromagnético variável que é gerado pelo oscilador em conjunto com a bobina na extremidade do dispositivo. Assim, se um material metálico penetra neste campo, pequenas correntes parasitas são induzidas, diminuindo a energia no campo e a amplitude do sinal vindo do oscilador.

Se esse sinal se torna muito baixo, o circuito de disparo nota a mudança e passa a alterar a tensão de saída.

Os usos mais comuns desses sensores são:

  • Detecção de passagem de material;
  • Detecção de fim de curso;
  • Detecção de presença ou ausência de determinado material metálico;
  • Leitura de posição de longa distância;
  • Identificação de materiais metálicos;
  • Reconhecimento e contagem de pulsos através de componente mecânico dentado.

 

2- Sensores industriais capacitivos

São responsáveis por detectarem qualquer tipo de massa e, por isso, são aplicados nas indústrias que necessitam de detecção de materiais que não sejam metálicos, como resinas, madeiras, plásticos, etc. Também podem ser usados na detecção de nível de sólidos e líquidos.

Esses sensores são bastante usados nas indústrias alimentícias, de plástico, farmacêutica e de agricultura. Podemos dizer que os sensores capacitivos funcionam de maneira semelhante ao capacitor, contudo a capacitância do sensor varia de acordo com a distância entre a superfície de leitura e o material a ser detectado.

Os usos mais comuns dos sensores capacitivos são:

  • Medição de espessura;
  • Medição de posicionamento com alta precisão;
  • Identificação da composição de determinados materiais com diferentes permissividades;
  • Testes e verificações de linha de produção e de uniformidade nas dimensões dos itens produzidos.

 

3- Sensores industriais Ultrassônicos

Podem ser usados como dispositivos de detecção sem contato, permitindo a detecção de forma precisa e confiável de objetos de formas, materiais, texturas e cores diversas. Podem ser usados para:

  • Detecção de nível de altura;
  • Medida de diâmetro de bobina;
  • Contagem de objetos de materiais transparentes;
  • Medida de separação.

Eles funcionam através da emissão de uma onda sonora de alta frequência e da medição do tempo para a recepção do eco produzido.

 

4- Sensores industriais magnéticos

São sensores acionados por meio de um campo magnético que pode ser proveniente de uma bobina ou de um ímã. Funcionam basicamente como uma chave de liga e desliga e podem ter inúmeras funções e aplicações na indústria.

Algumas aplicações típicas desse tipo de sensor são:

  • Detecção de rodas dentadas;
  • Detecção de objetos ferromagnéticos;
  • Monitoramento de cilindros pneumáticos ou válvulas lineares;
  • Aplicações em ambientes com condições mais agressivas.

 

5- Sensores industriais de pressão

Normalmente são usados em ambientes que requerem produtos mais robustos. Existem inúmeros tipos de sensores de pressão, como os sensores de pressão absoluta que usam vácuo como ponto de referência, o sensor de pressão diferencial, que mede a diferença de pressão entre dois contatos, entre outros.

Na maioria das vezes, existe uma intervenção entre o fluido a ser medido e o sensor de pressão, que pode ser um diafragma metálico ou uma câmara de fluido hermeticamente fechada.

 

Quais as vantagens do uso dos sensores industriais?

Como você pode notar, o uso de sensores na indústria pode trazer várias vantagens para a sua empresa, como:

  • Mais segurança na sua linha de produção, reduzindo drasticamente o número de acidentes de trabalho;
  • Aumento da produtividade e redução dos custos;
  • Melhora padronização dos produtos;
  • Melhora na qualidade do produto final;
  • Aumento da vantagem competitiva do seu negócio, afinal você será capaz de produzir mais, melhor e com custos reduzidos;
  • Aumento da precisão industrial, graças ao controle de todas as variáveis envolvidas nos processos de produção;
  • Possibilidade de monitoramento remoto.

E, então, acredita que os sensores industriais são boas soluções para o seu negócio? Ainda tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe um comentário pra gente!

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.