Setor automotivo e automação industrial: entenda como funciona essa relação

31 de outubro de 2022

Com a chegada da pandemia, a velocidade das transformações tecnológicas aumentou em todos os setores, e o automobilístico não ficou de fora. Muito disso se deve às tecnologias de automação.

De acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea, atualmente, o setor automotivo brasileiro corresponde a 22% do Produto Interno Bruto (PIB) da indústria e a 4% do PIB total.

Números tão expressivos como esses são, em grande parte, consequências do avanço das tecnologias da automação industrial. Isso porque o uso de robôs e sensores, por exemplo, proporciona uma série de benefícios — como redução de custos operacionais, aumento da eficiência e diminuição de erros.

Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre essa relação e como sua empresa pode aderir a tais tecnologias. Boa leitura!

Indústria 4.0 e automação industrial

Antes de tudo, precisamos revisitar esses dois conceitos.

Também conhecida como a Quarta Revolução Industrial, a Indústria 4.0 é marcada pelo uso de sistemas inteligentes baseados em computação na nuvem, Big Data, Inteligência Artificial e Internet das Coisas, entre outras tecnologias.

A partir dessa ideia, surge a automação industrial, que utiliza softwares e máquinas eletromecânicas para, como o próprio nome já diz, automatizar os processos industriais. Em poucas palavras, é a transformação digital no ambiente fabril.

Entre seus objetivos, o principal deles é otimizar a produção e, para isso, lança mão de processos mais assertivos, eficientes e ágeis, maximização da produção com o menor consumo de energia.

A indústria automotiva

Ao longo da pandemia de Covid-19 — principalmente nas fases com medidas mais duras de enfrentamento da doença —, muitos setores da indústria foram afetados. Entre eles, o automotivo, que enfrentou desafios não somente nas vendas, com a queda do volume, mas também para conseguir peças de fabricação e reparo.

Isso se deve à escassez dos componentes utilizados na indústria, uma consequência da interrupção das atividades nos principais mercados (Ásia, América do Norte e Europa).

Diante desse duro cenário, o setor precisou inovar e, por isso, passou por uma transformação nos modelos de negócios, encontrando nas tecnologias de automação excelentes aliadas na modernização da manufatura, garantindo soluções mais inteligentes e ágeis, que proporcionam alta assertividade nas atividades fabris, bem como redução de custos.

Ou seja, a automação industrial foi e é para a indústria automotiva uma maneira de voltar a crescer e aumentar a expectativa positiva em relação ao mercado.

A Balluff como parceira da indústria automotiva

Com mais de 100 anos de experiência, a Balluff é uma empresa consolidada e referência no mercado de produtos para automação industrial, pois está sempre atenta ao potencial do setores.

Como a produção de automóveis e autopeças exige precisão, eficiência e flexibilidade, desenvolvemos um amplo portfólio de soluções, que atende as necessidades das mais diferentes etapas desse processo.

Portfólio esse que conta com diversos tipos de sensores, incluindo a interoperabilidade IO-Link, uma grande variedade de tecnologias RFID, sensores de segurança, entre outros. A seguir, conheça um pouco mais.

Mold-ID

 

Essa solução aumenta significativamente a produtividade das instalações, pois auxilia em um dos primeiros processos na fabricação automobilística: a estampagem.

Por meio da rastreabilidade do sistema, as atribuições incorretas dos moldes são eliminadas, e a contagem dos ciclos de produção proporciona o controle total sobre a manutenção preditiva dessas peças.

Esses dados ficam armazenados em uma tag RFID que acompanha o molde durante toda sua vida útil.

SmartLight

As torres de sinalização SmartLight LED e os indicadores SmartLight da Balluff exibem o status de operação com extrema flexibilidade, ajudando a monitorar de maneira confiável o status e o ponto de uso de máquinas e sistemas.

Dessa forma, é possível visualizar convenientemente as informações dos ciclos de produção em tempo real.

Transdutores lineares

Na área das prensas, os transdutores lineares Balluff são fundamentais para garantir os posicionamentos meticulosamente precisos exigidos por esse tipo de máquina.

Além disso, por trabalharem sem contato e, portanto, estarem livres de desgaste e possuírem longa vida útil e uma mecânica robusta, são a solução é perfeita para a indústria automotiva.

IO-Link

 

O protocolo de campo IO-Link permite rápida configuração de dispositivos (em muitos casos até plug and play), alto nível de diagnóstico para mestres e escravos e o fornecimento de todos esses dados em nível superior de rede, além da drástica redução de cabeamento, tamanho dos painéis e tempo de montagem.

A tecnologia Safety Over IO-Link traz a integração das redes de automação e segurança, além de carregar todas as vantagens já conhecidas do IO-Link.

Fontes de alimentação Heartbeat®

Em todos os pontos do processo produtivo, as fontes de alimentação Heartbeat® além de garantirem uma alimentação confiável e eficiente de tensão para sensores, atuadores, comandos de IHMs, também oferecem um feedback contínuo sobre as condições de carga, grau de desgaste, além do tempo de vida útil restante, apoiando assim, as manutenções preditivas.

RFID

Levando em contato o processo de pintura de peças automotivas, a rastreabilidade das informações é determinante e, por meio da tecnologia RFID, as partes podem ser guiadas automaticamente ao longo da linha, enquanto todas as informações do processo são lidas e armazenadas diretamente nas peças.

No entanto, para isso, é necessária a utilização de tags resistentes a altas temperaturas, capazes de atingir até 220 °C e com classe de proteção IP68/69K. Dessa forma, é possível trabalhar em grandes distâncias de leitura e escrita — garantindo que toda a informação será integrada ao CLP do processo.

Acopladores indutivos

Nas áreas de testes e inspeção final, as tomadas Harting são muito comuns para a alimentação de partes elétricas e/ou eletrônicas. Entretanto, as seguidas conexões costumam provocar um rápido desgaste dessas tomadas.

Os acopladores indutivos Balluff, por sua vez, são capazes de alimentar sistemas, além de ler e escrever dados neles. Tudo isso sem contato, reduzindo o gasto com cabos e conexões, aumentando a disponibilidade da instalação, encurtando o tempo de ciclo e tornando as sequências mais flexíveis.

 

Acesse nosso site e conheça de perto todas as nossas soluções voltadas a cada etapa do processo da indústria automotiva.

Caso precise de ajuda ou tenha alguma dúvida, entre em contato com nosso time de especialistas. Estamos prontos para contribuir com a automação do seu negócio.

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.
Assine nosso conteúdo
E-Books
Vídeos
[crp]

Vamos conversar! Para dúvidas ou informações sobre a Balluff, preencha os dados abaixo: