quem_e_o_profissional
Balluff Brasil
Balluff Brasil
31 de julho de 2018

Quem é o profissional da indústria 4.0 – e como adequar o seu perfil para essa nova realidade?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

O rápido avanço da tecnologia faz com que o conceito de indústria 4.0 ganhe cada vez mais força em todos os segmentos do mercado. Isso porque a manufatura avançada, como também é conhecida, integra as principais tecnologias de automação, controle e tecnologia da informação (TI) aplicadas aos processos produtivos.

Contudo, assim como houve a evolução nos processos, será preciso que os profissionais envolvidos no sistema também se transformem. Você está preparado para essa nova realidade da 4a revolução industrial?

Descubra quais requisitos o profissional deve possuir para se adequar à era da indústria 4.0.

 

Indústria 4.0: profissional e empresa mais eficientes e produtivos

A indústria 4.0 já é uma realidade, porém, a expectativa é de que o conceito chegue a cada vez mais empresas com o passar dos anos. A digitalização dos processos produtivos deve atingir quase 22% das indústrias até 2027, segundo pesquisa da Confederação Internacional da Indústria (CNI). Um crescimento de aproximadamente 20% em relação a 2017.

Mas a automatização dos processos, com maior participação de robôs em toda a indústria, não significa que os trabalhadores humanos não são peças importantes nesse meio. Pelo contrário, a tendência é o crescimento da procura por profissionais qualificados.

De acordo com estimativa do Boston Consulting Group (BCG), o número de empregos aumentará 6% nos próximos anos. Só na área de TI e de desenvolvimento de software, a expectativa é que 960 mil postos de trabalho sejam gerados. Para quem atua na área de engenharia, o cenário também é promissor: a demanda por esses profissionais deve aumentar 10%.

Os especialistas da BCG afirmam, ainda, que devem surgir duas novas profissões no contexto da indústria 4.0: cientista de dados (responsável por análises avançadas de dados, aplicando-as à montagem) e coordenador de robótica (responsável por supervisionar os robôs do chão de fábrica).

 

O profissional da indústria 4.0

A 4a revolução industrial afeta todos os níveis hierárquicos da fábrica, da produção ao alto escalão. Com a manufatura avançada, as pessoas precisam trabalhar junto às máquinas e sensores, que se comunicam e atuam de forma integrada. Ou seja, deixam de exercer tarefas repetitivas para atuar na estratégia e na gestão de projetos da indústria, ficando responsáveis não por apenas por parte do processo, mas, sim, pelo todo.

O resultado da união homem-máquina: aumento da produtividade e dos lucros da empresa. Mas, para chegar lá, é preciso desenvolver uma série de habilidades que vão muito além da tecnologia.

 

Inovador, multidisciplinar e com bom relacionamento

O perfil do funcionário ideal para a indústria 4.0 inclui qualidades ligadas à tecnologia e também às pessoas:

Conhecimento técnico e multidisciplinar

Os profissionais precisam aprender mais do que o conteúdo tradicional da formação. É preciso ter, além das habilidades técnicas, conhecimentos em diferentes áreas para entender o processo industrial, como a tecnologia machine to machine e Internet of Things (IOT). A fluência em outros idiomas também é essencial, tanto para buscar livros e materiais voltados para temas industriais, quanto para se comunicar com outras pessoas.

Flexibilidade para se adaptar às mudanças

Independentemente do segmento da indústria, é fato que a indústria 4.0 traz grandes mudanças em todos os departamentos. Por esse motivo, os profissionais precisam ser flexíveis e se adaptar à essa realidade, que inclui a interação com máquinas inteligentes.

Conexão com as novas tecnologias

Além de ficar atento e gostar de novas tecnologias e inovação, é preciso estar sempre conectado. Com os novos sistemas de big data, a equipe pode acessar as informações da empresa de qualquer lugar, a qualquer momento, assim, os problemas podem (e devem) ser resolvidos rapidamente. Neste ponto, é importante considerar que o profissional precisa equilibrar sua vida pessoal e profissional, mesmo em meio a essa demanda.

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.