Balluff Brasil
Balluff Brasil
18 de dezembro de 2018

Em quais situações o sensor óptico retro reflexivo pode ser útil na indústria?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Cada demanda industrial exige uma tecnologia, desenvolvida para tornar o trabalho mais preciso, mais rápido e mais eficiente. E os sensores industriais são as principais soluções nesse cenário, destacando-se, dentre eles, o sensor óptico retrorreflexivo.

Sua indústria já utiliza essa tecnologia? Se ainda não, saiba mais sobre ela no artigo de hoje.

 

O que é um sensor óptico retrorreflexivo

O sensor óptico retrorreflexivo detecta a presença de objetos, independentemente da superfície, cor ou material dos mesmos. Mas, além dessa funcionalidade, presente nos outros sensores ópticos, o retrorreflexivo conta, ainda, com um filtro polarizado.

Este filtro é o responsável por eliminar falsos sinais enviados por objetos brilhantes e altamente reflexivos, que possam interferir na atuação do sensor. Com isso, o dispositivo é capaz de detectar o item, mas sem erros por conta de sua alta reflexão.

A Balluff possui sensores ópticos retrorreflexivos com diferentes formatos, que trabalham com luz vermelha claramente visível, luz infravermelha invisível ou de laser, para a detecção de pequenas peças.

 

Sensores retrorreflexivos e outros dispositivos tipo fotocélula

Sensores ópticos retrorreflexivos fazem parte da categoria de sensores do tipo fotocélula, que funcionam através da emissão e da recepção do sinal de luz. A categoria inclui, além do retrorreflexivo, os sensores difusos e de barreira.

  • Sensor difuso: neste tipo de sensor, o componente emissor da luz e o componente receptor da luz se encontram em um mesmo corpo (carcaça). Este tipo de fotocélula depende somente da propriedade reflexiva da superfície do material ou objeto em que irá detectar.
  • Barreira: o tipo barreira inclui, na verdade, dois sensores. Enquanto um atua como emissor, o outro funciona como receptor. Ambos se comunicam continuamente pelo feixe de luz e qualquer objeto que interromper este feixe, será detectado.
  • Retrorreflexivo: os componentes emissor e receptor ficam em uma mesma carcaça, porém a fotocélula depende exclusivamente do uso de um espelho prismático para a reflexão da luz emitida. Pelo fato de ser utilizado um espelho prismático para a reflexão da luz, é possível a detecção ou medição de distâncias maiores que as realizadas por um sensor difuso, pois a porcentagem de luz que retorna para a fotocélula é maior e mais direcionada.

 

Aplicações do sensor óptico retrorreflexivo

Devido à sua alta tecnologia, as aplicações precisas e eficientes de um sensor dessa categoria são variadas, tanto em questão de funcionalidade, quanto de segmento industrial. O sensor pode ser utilizado, por exemplo, para detecção de materiais ou objetos ao longo de uma esteira na indústria alimentícia; para controle de loop em rolos e bobinas de alumínio; para detecção e controle de objetos em longas distâncias na indústria automotiva, entre outras funções.

Sua indústria precisa de um sensor óptico retrorreflexivo ou de outros equipamentos de automação para ter uma produção mais eficiente, segura e econômica? Solicite uma consultoria com os especialistas da Balluff e encontre o produto ideal para sua necessidade.

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.