Balluff Brasil
Balluff Brasil
5 de setembro de 2017

Como integrar dispositivos de segurança no processo industrial?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Quando falamos em segurança na indústria, a automação industrial é uma das soluções mais pensadas, afinal ela consegue tanto reduzir os acidentes no chão de fábrica, como evitar problemas e danos aos equipamentos.

Porém, nem sempre é fácil encontrar módulos que permitem a conexão e a comunicação rápida entre todos os componentes da linha de produção, ajudando de forma efetiva a reduzir os riscos para os funcionários e também para os sistemas produtivos.

No passado, promover uma comunicação coesa era praticamente impossível, já que não existia nenhuma rede única capaz de integrar segurança e sistemas de controle e, ao mesmo tempo, permitir a transmissão coesa de dados em várias redes físicas no chão de fábrica. Mas isso mudou e hoje já existem soluções modernas e confiáveis para qualquer nível de automação industrial. Quer saber mais? Continue a leitura.

 

Por que devo investir em sistemas de integração dos dispositivos de segurança da minha indústria?

Por anos, a segurança na indústria tem sido visto como um elemento separado do controle convencional, sendo implementada como componentes individuais que exigem diferentes equipamentos e softwares.

Tudo isso gerava inúmeros problemas para o chão de fábrica e até mesmo reduzia a produtividade, já que, não raro as limitações da tecnologia de segurança exigiam que as máquinas parassem totalmente e estivessem em um estado considerado “seguro”, para que então fosse realizado um reparo ou uma manutenção.

Essas interrupções frequentes por motivos de segurança levavam a redução da produtividade – e por isso, muitas vezes operadores e equipes de manutenção acabavam desativando os sistemas de segurança e colocando suas próprias vidas em risco.

Com a automação industrial é possível tornar tanto o trabalho dos colaboradores mais seguros, como garantir a produtividade da indústria. Mas, para aproveitar todos os benefícios dessas tecnologias é essencial contar com um bom sistema de integração.

Se o seu sistema não é adequado, por exemplo, pode ser difícil para que seus módulos se comuniquem e passem a informar pontos de defeito ou que necessitam de uma atenção mais apurada, resultando em perda de produtividade e aumentando as chances de acidentes.

Quer um exemplo? Imagine um cenário no qual várias chaves de parada de emergência são interligadas em série e conectadas via fiação a um relé de segurança, se um circuito aberto acontecer entre as duas chaves de segurança poderá fazer com que o relé notifique o controlador, resultando em um estado seguro.

Nesse caso, a equipe de manutenção deverá investigar o motivo do circuito aberto (se a chave de parada de emergência foi ativada ou se houve outros motivos para a falha do circuito). Sem o diagnóstico adequado, esse procedimento poderá demorar bastante resultando perda de produção, desperdício de materiais, tempos de reinício mais longos e até danos ao equipamento.

Esse cenário poderia ser diferente, se as chaves de segurança fossem conectadas via uma rede com capacidade de segurança ao sistema integrado de automação programável. Nesse caso, as informações de diagnóstico seriam fornecidas ao controlador e a interface Homem-Máquina em um formato acessível, permitindo a rápida correção da situação.

 

Quais as soluções para integrar dispositivos de segurança que preciso conhecer?

Já está convencido da importância de usar um bom sistema de integração dos dispositivos de segurança na sua indústria? Veja algumas soluções interessantes.

 

Safety over IO-Link

O módulo safety I/O da Balluff (o Balluff Safety Hub) é a primeira solução integrada por IO-Link do mercado, com rápida capacidade de reação, facilidade de integração e possibilidade de substituição do armário de comutação.

O Safety Hub da Balluff reúne tecnologia de automatização e de segurança, se comunicando com todos os módulos e dispositivos, fornecendo detalhes importantes do sensor/atuador e garantindo a funcionalidade e a segurança de todo o seu sistema.

Além disso, o módulo de segurança da Balluff ainda permite que você ajuste sua aplicação às necessidades atuais da sua indústria, de forma rápida e simples. Isso significa que o equipamento é totalmente ajustável a qualquer necessidade que você possa ter ou atualizações que venha a realizar nos seus dispositivos de segurança.

No módulo safety I/O da Balluff é possível realizar a conexão de praticamente qualquer dispositivo de segurança, sendo que o módulo é apenas conectado ao mestre IO-Link e as informações são fornecidas diretamente por ele.

Veja algumas vantagens e características dessa solução:

  • infraestrutura adequada para todas as tecnologias de automação e de segurança (incluindo PLe/SIL3 via IO-Link);
  • redução de custos, principalmente devido ao uso dos cabos de ligação M12;
  • redução do número de endereços de IP necessários;
  • uso de fiação padronizada e possibilidade de conexão direta dos dispositivos de segurança;
  • possibilidade de conexão de praticamente qualquer dispositivo de segurança;
  • menor custo de manutenções e também de assistências técnicas, já que permite a realização de diagnósticos frequentes e a troca simplificada do equipamento.

 

Rede Ethernet/ IP

A Ethernet/IP é um protocolo de rede que permite a inoperabilidade dos dispositivos de automação industrial e de controle sobre a mesma rede usada para aplicações de negócios e para navegar na internet.

Este é um padrão aberto industrial e que prevê operações em tempo real em uma rede Ethernet comum TCP/IP.

Veja algumas características e vantagens desse protocolo:

  • controle de entrada e saída através da troca de mensagem em tempo crítico;
  • interface homem-máquina;
  • possibilidade de configuração de dispositivos e programas e execução de diagnóstico de ambos os dispositivos e da rede;
  • é bastante indicada para apoiar operações de tempo crítico, incluindo aplicações de movimento e de segurança e para a integração da instalação industrial, com o recolhimento de dados e controle de rede de alta velocidade.

 

DeviceNet

A DeviceNet é, hoje, um dos protocolos de rede industrial mais usados no mundo. Ele foi criado em 1994 e oferece até 64 nós de conexão em uma topologia do tipo tronco/derivação.

Esse é um padrão fieldbus e permite que os dispositivos de controle industrial consigam se comunicarem entre si. Porém, um dos pontos que dificultam a sua utilização em muitas indústrias é a variação na velocidade de transmissão de dados. Apesar disso, o DeviceNet oferece algumas vantagens como:

  • intercambialidade e interoperabilidade;
  • rede com base em CAN (protocolo aberto e capacidade de operar com diversos dispositivos, inclusive analógicos);
  • diagnóstico local e via CLP;
  • facilidade para mudar e aumentar a rede.

Depois de todas essas dicas, ficou mais fácil integrar os dispositivos de segurança no seu processo industrial? Se você achou esse conteúdo interessante, assine a nossa newsletter e receba sempre dicas interessantes diretamente no seu e-mail!

Fique à vontade para compartilhar sua experiência ou tirar alguma dúvida que tenha ficado
Se nossa matéria ajudou você, gostaríamos muito de saber como! Isso vai nos ajudar a criar artigos cada vez mais úteis para você.